1300 profissionais dos eventos manifestaram-se no Porto – Meios & Publicidade

A Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (APSTE) organizou esta terça-feira entre as 20h e as 22h, uma manifestação na Avenida dos Aliados, no Porto, para chamar a atenção do Governo para a necessidade de criar medidas especificas que garantam a sobrevivência de centenas de empresas que, com a falta de trabalho trazida pela pandemia de Covid-19, estão na iminência de fechar portas. De acordo com a organização, participaram na manifestação 1300 pessoas.
Esta iniciativa é a segunda do género organizada pela APSTE em menos de um mês. Depois de, no passado dia 11 de Agosto, ter iluminado o Terreiro do Paço, em Lisboa, com imagens e frases de protesto, a associação decidiu agora levar esta iniciativa até ao Norte do país. No próximo dia 11 de setembro irá ser recebida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
“O Governo apresentou ao país medidas de retoma da economia. Qual retoma? Nós não temos trabalho! E dificilmente a situação ficará normalizada antes de Março. Estamos desesperados e precisamos urgentemente de medidas específicas que nos permitam sobreviver e não deixar milhares de pessoas no desemprego. Por muito que actuemos normalmente na sombra dos grandes eventos, nós nunca nos escondemos e sempre tivemos parte activa na recuperação do país após a ultima crise. Agora precisamos mesmo de ajuda para resistir à situação em que nos encontramos e, sobretudo, precisamos que nos deixem trabalhar. Não queremos subsídios, queremos trabalhar como sempre fizemos. E se continuarem a não querer ouvir-nos, acreditem que não ficaremos por aqui. Somos demasiado teimosos para desistir ”, aponta Pedro Magalhães, dirigente da APSTE.


Source link